Pular para o conteúdo principal

Postagens

Vamos falar sobre a Primavera?

Vamos falar sobre a Primavera? Embora, energeticamente, a primavera tenha começado a uns dias atrás (segundo os cinco movimentos, ou cinco elementos da Medicina Chinesa), é só agora, que ela se manifesta fisicamente, e podemos sentir aquele gostinho de final de ano pintando bem sutilmente no ar. Mas, toda estação tem um fator patogênico, que pode ser prejudicial, se não for observado e controlado. Na primavera este fator é o Vento, e o órgão associado é o Fígado, a víscera é a Vesícula Biliar, o elemento Madeira. Na primavera, a energia Yin vai aos poucos diminuindo para dar lugar a energia Yang, que ficou alí, armazenada, quietinha durante o inverno. Então, através desta interação é que vemos o florescer, alguns frutos, o verde tomando forma, a expansão e crescimento da madeira, é o Yang gradativamente aumentando sua influência e energia, para, quando chegar novamente ao ápice, no solstício de verão, gradativamente inicia o fluxo para baixo e para dentro, dando lugar a energia Yin, nov…
Postagens recentes

Texto retirado do "Os Escritos de Chuang Tsu Kwang Tze Zhuangzi" - Páginas 16/17 - Hadnu.org

Texto retirado do "Os Escritos de Chuang Tsu Kwang Tze Zhuangzi" - Páginas 16/17 - Hadnu.org "Há muito o imperador Yao dizia a Shun – ‚Ainda hei de arruinar os Tsungs, e os Kueis e os Hsü – aos. Desde que subi ao trono essa questão tem me preocupado. O que pensa a respeito?‛ – ‚Esses três Estados‛, replicou Shun, ‚ficam em regiões selvagens e pouco adiantadas. Por que não afasta esse pensamento da idéia? Uma vez, dez sóis saíram juntos e todas as coisas se iluminaram desse modo. De que grandeza seria o poder da virtude capaz de sobrepujar os sóis?‛ Yeh Ch’üen perguntou a Wang Yi – ‚Sabe, com certeza, se todas as coisas são iguais?‛ – ‚Como posso saber?‛ Volveu Wang Yi. – ‚Você sabe o que não sabe?‛ – ‚Como posso saber?‛ Tornou Yeh Ch’üeh. – ‚Mas então ninguém sabe?‛ – ‚Como posso saber?‛ Disse Wang Yi. ‚Não obstante, procurarei explicar-me. Como se pode saber que o que eu chamo ‚saber‛ não é realmente saber e o que eu chamo de ‚não saber‛ não é realmente não saber? Agora e…

Da Essência do Bom Combate

O Guerreiro acordou no meio da noite, a lua brilhava forte lá fora, e sua luz iluminava tenuamente o corpo ao seu lado. Virou-se e ficou maravilhado com a suave claridade refletindo naquele corpo, o corpo de uma mulher, da sua esposa. Lembrou-se que ela, à sua maneira, também era uma Guerreira. Lutava todos os dias para manter o lar, cuidar dos seus filhos, deixar tudo pronto para que pudessem estar em paz a noite, e mesmo assim não deixava seus sonhos para trás. Tudo acontece ao seu tempo, e o tempo dela estava chegando, assim como o seu havia chegado.


Neste momento, lembrou-se das palavras de seu mestre; “A essência da vida está justamente em se viver. Preocupando-se somente com uma coisa, ‘estou sendo fiel a mim mesmo? Estou lutando o bom combate? Estou seguindo meus sonhos? Minha verdadeira vontade? Estou buscando realizar minha lenda pessoal?’ Quando vive levando em consideração a realização plena de seus sonhos, de sua verdadeira vontade, de sua lenda pessoal, você está cravando …

Exercício de Criação do Blog "Gambiarra Literária"

No intuito de melhorar minha escrita e narrativa, e procurando na internet algo que pudesse me ajudar nisso, me deparei com o blog "Gambiarra Literária - http://gambiarraliteraria.blogspot.com.br/".

Lá tem uma série de propostas de escritas, do tipo "desafio literário", era bem o que estava procurando.

E como todo bom estudioso, vamos começar do primeiro exercício.

Eu deveria me fixar na imagem abaixo, e a partir da observação de seus detalhes compor algum texto, sem distinção de estilo.

Abaixo da imagem, está o resultado.

O que acharam?



Resultado:

Quando a vi pela primeira vez, ela estava bem ali, no finalzinho daquela ruazinha italiana linda, com ares medievais.
Parece que foi ontem.

Tinha passado um mal bocado durante o dia, estafante, no trabalho. Não desejava mais do que uma boa taça de vinho, ao por do sol, na cantina da Dona ‘Ana.

Quando a vi, ela estava recolhendo as roupas no parapeito  do sobrado bem na esquina da ruazinha... Ah! Como me lembro.

Foi como se um…

O conceito de Verdadeira Vontade dentro da Tradição Tolteca

A Tradição Tolteca foi bastante divulgada através dos escritos do Carlos Castaneda, e dentro desta, encontramos muitos dos conceitos  de outras tradições, sobretudo com um jeito ou uma visão nova sobre aquele assunto.
A citação a seguir nos trás o conceito de Verdadeira Vontade. É um pouco longa, mas vale a pena ler e refletir a respeito.
M.
“- O que exatamente é a vontade? É a determinação, como a determinação de seu neto Lúcio de ter uma motocicleta? - Não – respondeu ele, baixinho dando uma risada. – Isso não é vontade. Lúcio só tem caprichos. A vontade é outra coisa, uma coisa muito clara e poderosa, que pode dirigir os nossos atos. A vontade é uma coisa que o homem usa, por exemplo, para vencer uma batalha que ele, por todos os cálculos, deveria perder. - Então a vontade deve ser o que chamamos coragem – disse eu. - Não. A coragem é outra coisa. Os homens de coragem são homens de confiança, nobres, constantemente rodeados por pessoas que ficam em volta deles e os admiram; no en…

Minhas aventuras como Pintor iniciante

Quem me conhece sabe que desde criancinha sei desenhar. Cresci desenhando, desenhava de tudo, principalmente caveiras e morcegos (Passei por sérios apuros na época do pré e primeiro ano). Porém, conforme fui crescendo, talvez pelo interesse por diversos outros assuntos, na época em que terminei o segundo grau técnico (Desenho de Comunicação - Carlos de Campos -1992 a 1996), comecei a trabalhar com computadores, e como consequência, acabei abandonando a prática do desenho.
Mesmo assim, vez ou outra fazia um desenho aqui, outro ali, as pessoa me pediam e assim fui levando. Desenhava também quando ia tatuar (na época em que aprendi, até hoje).
Ano passado cresceu em mim um enorme desejo de voltar às raízes e ir além, cresceu em mim o desejo de sonhar novamente em ser um pintor. Sim, sempre fui apaixonado pela pintura. Sou fascinado pelo retrato, seja de busto ou nú artístico. Sou fascinado também pelo Vanitas e pela natureza morta. Mas também não deixaria de lado a paisagem.
Consumido p…

2015 - Ano da Realização

Dia 31 de Março, terça-feira que vem, completarei 37 Outonos neste corpo, nesta terra... E decidi que este, já que é um ano regido por Marte, será o ano da realização.
E comecei tirando do papel e colocando as engrenagens do destino para girar em diversos aspectos da minha existência.
Um deles, é a Farmácia Caseira, para praticar a Espagíria (ou Alquimia Vegetal), mais conhecida como a Circulação Menor, da arte da Alquimia. Disciplina que tenho estudado a pelo menos uns 20 anos, mas sempre na teoria. Agora, é hora de aplicar estes conhecimentos para produzir algo útil.

Aqui uma pequena amostra das matérias primas
Neste pequeno espaço (ainda falta adquirir algumas vidrarias, destiladores e outros utensílios) pretendo produzir, após o devido estudo e análise, meus próprios remédios caseiros, elixires, dentre outros compostos.
Outro sonho (e isso acho que já estava no sangue, tamanha facilidade com a qual estou lidando com isso) era produzir meus próprios vinhos, seja para consumo própr…