quarta-feira, 24 de junho de 2009

Da Manipulação Energética - E sua relação com Vampirismo, Alquimia e as Terapias Alternativas



Tenho notado um interesse crescente por temas como o Vampirismo e Manipulação Energética.

Pessoas que antigamente repudiavam completamente o assunto, agora, por conta de livros e filmes como "Crepúsculo"  e outros, tendem a desejar se tornar um vampiro ou praticar o vampirismo.


Será que de vilões temidos, agora eles são os heróis?


Acho que sim, afinal, muito do que se vê hoje por ai em matéria de manipulação energética, para diversos fins, tem sim uma íntima relação com o vampirismo e suas mais variadas vertentes.

Mas, antes de prosseguir, quero deixar claro: Já cansei de dizer, não existe vampirismo com "y", "vampyr, vampyrismo, etc, etc..."  Estas são invenções mirabolantes criadas para vender produtos, como cursos, livros, historinhas da carochina, dentre outros itens esquisitos.


Outro aviso: "O vampirismo em sua essência é mais real do que pode parecer, não importa se estamos falando de consumo de sangue ou apenas de vampirismo psíquico. De fato, este é um mito que se repete a milênios em todas as culturas do mundo. Hoje é apenas um pouco diferenciado do que era no passado." 


Para provar estas e outras coisas que eu já disse aqui e em outros lugares basta recorrer ȧ Bíblia por exemplo, ou se quiser provar o fato do consumo de sangue, aliás outra coisa a esclarecer, recorra aos diversos rituais de evocação de espíritos existentes hoje em dia, de preferência os afro-brasileiros como o Candomblé e a Quimbanda. 

Já pararam pra pensar no por que espíritos incorporados bebem sangue em certos "trabalhos" ? É só um gosto excêntrico? Não, não é. Tudo isso tem um motivo e um fim.


E é assim também com a Alquimia, que por exemplo, é Magia Sexual pura. E também o sangue é utilizado em seus rituais e práticas.


A questão é: Sangue é prana em estado bruto (outra coisa que já afirmei muitas vezes).


Prana é Energia Vital.


Na manipulação energética utilizada nas terapias alternativas, como o Reiki, Cura Prânica, Jhorei, Mahikari entre outros (to até vendo muitos terapeutas torcendo seus narizes pro que eu disser), retiramos o prana ruim, seja através da imposição das mãos, seja através da oração ou da massagem e preenchemos o "buraco energético" com prana bom, seja com o nosso próprio (Cura Prânica, Vampirismo) ou com o do Universo ao nosso redor (Reiki e outros).


A questão é, a posse de tal conhecimento também traz responsabilidades. E o mau uso também é punido, pois assim como temos forças policiais atuando no mundo físico, as temos também atuando no mundo espiritual, claro, cada um a sua maneira. Mas de fato a justiça neste caso não falha.


Isto é válido também para o caso do sangue, para citar um só exemplo: Existem pessoas que "sobrevivem" de transfusões sanguíneas. Por conta disso elas podem ser classificadas como vampiros? Sim e Não. Explico: No caso de um doente que necessita da transfusão e não tem consciência espiritual do que acontece, não, ele não pode ser classificado como tal. Mas, acreditem, existem certos casos em que o pretenso doente sabe exatamente o que se passa e sabe utilizar tanto física quanto espiritualmente a transfusão. E este sim pode ser classificado com tal.


O fato é que sendo consciente ou não esta manipulação, seu uso indiscriminado pode gerar problemas, pra quem manipula e pra quem é manipulado.


Um bebê recém nascido, por exemplo, suga a mãe quase até a morte, e deixa nela um buraco energético que demora muitos anos pra ser fechado e curado, e nem por isto pode ser classificado como vampiro.


Vejo aqui que muitas pessoas, lendo este texto, olharão lá dentro de suas almas e dirão: "Se parar pra pensar, é verdade, como eu nunca pensei nisso antes?"


Para resumir, é tudo uma questão que instinto, usamos e abusamos de Prana durante toda a nossa existência. Porém aqueles que sabem manipulá-lo de forma consciente são chamados a ajudar em muitas tarefas, e sim, os que usam dessa manipulação para fins egoístas, serão cobrados. E para aqueles que querem se aventurar nestas paragens, um conselho: Pensem bem, analisem, verifiquem, experimentem, procurem nas fontes disponíveis e vejam por sí, vale a pena? É útil? Vai te ajudar em algo? vai ajudar o próximo? 


Isso é um mundo extremamente real e predador, não é um mundo de ficção permeado por romances bonitos e jogos mirabolantes.


Se houver dúvidas, críticas ou sugestões sobre o que está escrito acima, por vafor, envie um e-mail para: marco.damaceno@gmail.com


M.' .

5 comentários:

  1. Cara você tem toda razão, a mulekada principalmente descarta suas imcapacidades e frustrações nummundo d fantasias e fecha os olhos para a realidade. Todo este assunto é muito mal visto ainda pois é dificil para uma pessoa admitirque o que ela faz tenha tal ligação com vampirismo , que na minha opinião levando eplo sentido da palavra é so mais uma das formas de falar sobre controle de energia.

    ResponderExcluir
  2. Elementar, meu caro. Aprecio tuas fontes. São, aliás, inconfundíveis, não é mesmo? Cabe lembrar que o "Lastro" está presente em tudo. Do mais evidente, ao mais íntimo dos sentidos. Portanto, as consequencias são indeclináveis, sempre.

    ResponderExcluir
  3. extremamente preconceituoso com cultos afro-brasileiros e com alquimistas. Quem te paga pra escrever essas coisas? Que eu saiba em alquimia se manipula enxofre, mercúrio, outros compostos químicos, naõ sangue.
    E desde quando Bíblia é referência pra alguma coisa? Se formos nos basear pela Bíblia devemos continuar matando os bruxos atuais, pq foi mal traduzida a palavra em hebraico do Levítico, onde deveria estar assassino na passagem em que está "naõ deixareis viver um bruxo".
    E quanto ao vampyrismo com y, está relacionado a subcultura vampyrica, e recomendo o site vampyrismo.org.
    Sei que em centros de quimbanda até há essa coisa do sangue, mas pq há uma má compreensão do papel do Exú Orixá, que é sincretizado erroneamente com o diabo cristão.
    Mas nos centros que fui de candomblé e umbanda não tinha isso de sangue, não. Isso é invencionisse de pastores, que querem confundir a prática de uma minoria de centros de quimbanda com os de umbanda e candomblé, pra justificar a perseguição que fazem aos cultos afro.

    ResponderExcluir
  4. Ao Eross Wertt:

    Eross, não sou preconceituoso com cultos afros-brasileiros não, muito pelo contrário, sou até a favor, gosto e adimiro, afinal, é dentro dos cultos da terra, como a umbanda, candomblé e tantos outros que vemos a Magia verdadeira.

    Enquanto frequentei alguns destes centros, tive oportunidade de ver na prática muitas das coisas que lia em livros de Magia Cerimonial, Alquimia e outros. Acho que você não entendeu bem minhas palavras, mesmo assim, agradeço os comentários.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  5. De fato, o vampirismo, e a manipulação energética estão de certa forma unidas por estarem relacionados a energia vital. Em alguns casos até é preciso que o praticante absorva energia de algumas pessoas para poderem passar para outros, em forma de cura ou até mesmo fortalecimento. Em outros casos, há praticantes que sugam para se fortalecerem, ou até mesmo, ficarem mais ativos e sensíveis ao mundo espiritual, e despertar o terceiro olho, que seria a sensibilidade. No caso vampirizar sem filtrar a energia não seria agradável, por prejudicar os chacras, campos energéticos, estes se danificam depois de um tempo. Então, é isso aê!Não entrarei na bíblia, nem na quimbanda, etc... XD ASS: Wi¢¢

    ResponderExcluir

Olá, deixe aqui sua mensagem, crítica, sugestão ou elogio. No final, cada palavra dita é importante e serve para aprimorar a informação fornecida pelo autor.

Obrigado.

M.