sexta-feira, 16 de agosto de 2013

O Ego (vale a pena ler).

Retirei reste texto do livro digital  "Trazendo o Divino para a Terra" do Jason Augustus Newcomb. Devo dizer que este texto é uma cópia fiel da realidade e me vi refletido em várias partes do mesmo.

O livro em si fala sobre os diversos processos que podem ser utilizados para facilitar e auxiliar na obtenção do "Conhecimento e Conversação do Santo Anjo Guardião".

Portanto, se você se considera um praticante sério de Magia, em suas variadas formas, devo dizer que este livro é leitura obrigatória.

Ao final do texto, há um link para download. Espero que gostem!

Um fraternal abraço, e votos de luz e prosperidade!

M.´.

****************************

O EGO

"O seu ego é essencialmente um conglomerado pessoal de todas as formas de medo e percepção discutidas na seção anterior sobre os quatro elementos. Todas as coisas que parecem muito importantes para você – seus gostos, antipatias, ansiedades, crenças religiosas – são realmente apenas várias formas de medo que não estão baseadas na realidade. Você não escolheu estes medos, crenças e valores, mas pode não estar pronto para encará-los ainda. Toda sua personalidade foi criada por seus pais, ambiente e amigos enquanto você crescia. A sua parte ao criá-la foi provavelmente mínima e reacionária. Minhas desculpas vão para qualquer um – que cresceu sozinho numa ilha deserta – isso não se aplica a você. Para todos os outros, o mundo como você vê não é o que parece. Você só vê as projeções e crenças que lhe tem sido ensinado a experimentar.

Cada um de nós vive dentro de uma bolha. Essa bolha existe quase desde o nascimento. Você vive dentro dela e o que testemunha sobre as suas paredes redondas é o reflexo de seus próprios pensamentos e medos. Ela pode parecer ser um mundo que você está vendo, mas ela é apenas o seu mundo. Tudo o que se pode ver é uma descrição do mundo como você o descreve e como os outros têm lhe ensinado a descrevê-lo. Fora desta bolha está a verdade e somente quando você arrebentá-la é que poderá ver a totalidade do universo.

Os seus medos não são nada mais que as paredes imaginárias desta bolha que você construiu entre si e o universo. Ela é um muro que você criou e lhe faz acreditar que está separado do universo. É feita de todas as coisas que você tem feito e que não quer que o universo saiba a respeito, todas as coisas secretas que você decidiu que estavam erradas ou que eram muito embaraçosas para compartilhar. Este montante de sua vida inteira. Tudo isso é medo.

O muro de sua bolha é seu ego. E verdadeiramente, o seu ego é apenas medo. Uma vez que você liberou este medo, perceberá que não há separação entre você e o universo e que você é um pedaço perfeito no quebra-cabeça da criação. Antes de dar um simples passo para o caminho da iluminação, você deve checar seu ego.

O ego é altamente instável e se você não tem uma conexão consciente com o seu Sagrado Anjo Guardião, o ego tende a governar em seu lugar. O ego é vulnerável aos elogios, ataques, ridicularização, inveja. O Sagrado Anjo Guardião ou Eu Superior Divino não tem essas fraquezas.

Quanto mais você perseguir as suas práticas espirituais, mais o seu ego vai reclamar, objetar, invocar a preguiça e, em geral, tentar lhe desviar, afastando de seu curso. O seu ego pode enganá-lo fazendo-o acreditar que ele é o seu Sagrado Anjo Guardião, o que pode trazer ilusão (ou pelo menos estigmatizá-lo como insuportavelmente justo). Isso acontece porque o reino do seu ego poderá desaparecer quando perceber a sua conexão com o Sagrado Anjo Guardião.

O juramento que você fez no início de sua operação é a chave para superar esse problema. O juramento é uma armadilha para o ego. Quebrar um juramento danificará o ego, então ele tentará mantê-lo, embora talvez só em palavra. Ele certamente não quer destruir a si mesmo. No entanto, se o juramento for inflexível, sem conter nenhuma lacuna, esteja certo de que o ego eventualmente ruirá.

Você pode notar que eu trato o ego como um ser separado, quase como um parasita. Se você olhar cuidadosamente para a situação, descobrirá que o seu ego não é você no todo. A verdade é que o seu ego é apenas um conjunto de condições culturais as quais você se acostumou. Ele não é nada. Quando fica chateado e defensivo com alguém que lhe ofendeu, você não está defendendo nada. A parte de você que vale a pena defender está totalmente fora de ataque. Aquele “você” na realidade é muito mais que a massa de superstições e crenças através da qual a maioria das pessoas se define.

O primeiro passo para quebrar o muro do ego é perceber que você está desqualificado para julgar as condições do universo. A questão, “por que as coisas ruins acontecem com as pessoas boas?” é uma investigação infrutífera.

Nenhum humano é singularmente qualificado para julgar o que é uma coisa ruim, ou o que é uma pessoa boa. É arrogante pensar de outra maneira. As coisas simplesmente são e julgá-las por motivos morais é o primeiro erro do chamado “homem justo”, esse tipo de pensamento é a pior maneira de gastar a sua energia.

Quando você vê alguém se comportando mal, algo que o incomoda, alguém que você odeia, ou algo que o leva à loucura, é preciso perceber que todas essas coisas que lhe incomodam e esgotam sua energia só o fazem por causa da maneira como você decidiu identificá-las. O seu inimigo é apenas o seu inimigo porque você tem feito dele o seu inimigo. A mesquinharia e os maus atos dos outros parecem mesquinharia e maldade porque a sua mente permitiu os conceitos de mesquinhez e maldade para aprisioná-los. Na verdade, as ações dos outros são meramente ações. As causas e efeitos (bondade e maldade) daquelas ações estão além de sua habilidade consciente para saber. As ações e comportamentos corretos e incorretos dos outros (incluindo todo o universo) pode ser apenas um julgamento mal construído da sua parte. Preocupar-se e se lamentar sobre os outros é uma perda do pouco tempo que se tem na Terra. Você não os mudará – você só pode mudar a si mesmo. Pela mudança, você pode então descobrir que aquilo que uma vez pareceu um incompreensível mau ato é realmente uma parte necessária e essencial do plano universal.

Quando você se torna imparcial em relação ao mundo, esquecendo-se das coisas que acredita ser o mal, os males e os inimigos de sua vida desaparecem como os fantasmas que eles são. Além do mais você estará rejuvenescido. Sem gastar a sua energia com queixas ilusórias, raiva e ódio, um novo mundo de beleza e poder se abre diante de você.

Você é responsável por suas ações e não as dos outros, e se preocupar com a vida de outra pessoa o deixa sujeito aos avanços de milhares de demônios inúteis e fantasmas do ódio e da ilusão.

Você é uma força da natureza, uma estrela auto-iluminada tão brilhante e potente como o sol, mas só quando se mover tão facilmente como o sol poderá conhecer a sua própria maravilha. Em seguida, cada etapa será em perfeita alegria e todos os caminhos levarão a felicidade perfeita."

Jason Augustus Newcomb - O Mago do Século XXI - Trazendo o Divino para Terra, pág. 62-64


Link para download: Download do Livro Aqui!



2 comentários:

  1. Será que o ritual SAG de NewComb tem o mesmo efeito que o de Abramelin?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Patrícia, o ritual em sí para o conhecimento do SAG, pode ser qualquer um em que você se sinta segura e livre para agir. Ou, em determinados casos, nem mesmo um ritual é necessário. (ah, desculpe a demora em responder).

      Excluir

Olá, deixe aqui sua mensagem, crítica, sugestão ou elogio. No final, cada palavra dita é importante e serve para aprimorar a informação fornecida pelo autor.

Obrigado.

M.