quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Minhas aventuras como Pintor iniciante

Quem me conhece sabe que desde criancinha sei desenhar. Cresci desenhando, desenhava de tudo, principalmente caveiras e morcegos (Passei por sérios apuros na época do pré e primeiro ano).
Porém, conforme fui crescendo, talvez pelo interesse por diversos outros assuntos, na época em que terminei o segundo grau técnico (Desenho de Comunicação - Carlos de Campos -1992 a 1996), comecei a trabalhar com computadores, e como consequência, acabei abandonando a prática do desenho.

Mesmo assim, vez ou outra fazia um desenho aqui, outro ali, as pessoa me pediam e assim fui levando. Desenhava também quando ia tatuar (na época em que aprendi, até hoje).

Ano passado cresceu em mim um enorme desejo de voltar às raízes e ir além, cresceu em mim o desejo de sonhar novamente em ser um pintor. Sim, sempre fui apaixonado pela pintura. Sou fascinado pelo retrato, seja de busto ou nú artístico. Sou fascinado também pelo Vanitas e pela natureza morta. Mas também não deixaria de lado a paisagem.

Consumido por essa "Vontade", um belo dia voltei a desenhar, de verdade. Montei um cavalete no meio da sala e me pus a trabalhar. O resultado não me agradou muito no final, afinal, fui meio apressado, não ficando o tempo necessário em cada parte do desenho. Mas, ainda sim não desisti... 

Logo depois me desafiei a fazer um desenho por dia, durante trinta dias, começava aí o desafio do desenhista.

O resultado do desafio vocês podem conferir aqui:

https://www.pinterest.com/madsantana/desafio-do-desenhista-2014/

Mas, a vontade de pintar crescia cada vez mais. Tentei uma vez. Mandei logo de cara um retrato duplo, de um casal do qual sou padrinho de casamento. Confesso que foi um desastre total.

Pensei em desistir, mas não sou tão fácil de dobrar assim. Então (já que os cursos são muito caros), empreendi uma pesquisa massiva sobre o tema, inclusive na faculdade (Artes Visuais - Unicid), assistindo vídeos e lendo livros e artigos sobre a pintura em tela e suas diversas técnicas. Comprei material, muito material mesmo, entre telas e pincéis, tintas e godês. Mas ainda sim, nada saía. Fiz mais alguns trabalhos, desenhos, a lápis ou carvão.

Até que esta semana resolvi que vou praticar, custe o que custar.... E assim está nascendo a minha PRIMEIRA tela, minha primeira pintura.

As fotos estão aí. Usei como referência a foto de um amigo, o Tiago Snagov, já que é PB, fica ótima pra treinar os valores tonais, a luz e a sombra.

Objetos na mesa do trabalho - 2015

O Olho - 2015

Tatiane - Estudo em Carvão - 2015

Homenagem a Roberto Bolanos - 2014

Estudo de Nu e Pintura Digital - 2014

O dia em que voltei a desenhar, depois de quase 20 anos sem o fazer. 10/05/2014

Vlad Snagov - ost - 20x30 - 2015 - Finalizado.

Primeira Tela, fase 1. Vlad Snagov - ost - 20x30 - 2015 - em andamento.

Primeira Tela, fase 2. Vlad Snagov - ost - 20x30 - 2015 - em andamento.

Estou usando tinta óleo, sem diluentes, esqueci de aplicar uma base na tela, o que está me rendendo certa dificuldade. Mas, o que é mais importante, está saindo. Hoje, pretendo consertar os olhos e o nariz, dei uma errada básica, coisa de principiante mesmo.

Mas, estou animado. Logo estarei pintando como Roberto Ferri ou Botticelli. Mas, por enquanto... curtam as fotos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, deixe aqui sua mensagem, crítica, sugestão ou elogio. No final, cada palavra dita é importante e serve para aprimorar a informação fornecida pelo autor.

Obrigado.

M.